Os 5 piores traumas da infância


Durante o período da infância, todos nós vivemos situações constrangedoras e marcantes, que insistem em nos perseguir até mesmo na fase adulta.

Vivendo e presenciando situações embaraçosas quando ainda somos novos, diversos momentos continuam bastante vívidos em nossas lembranças e vira e mexe, ”assombram” nosso presente.

5 piores traumas da infância de muito adulto

1- Pote de sorvete com feijão no congelador

Fonte: Reprodução

Poucas coisas frustraram e marcaram tanto a infância de milhares de crianças, como a falsa impressão de que no congelador de suas casas havia um pote cheio de sorvete. Reaproveitado por uma verdadeira legião de donas de casa, o pote plástico é um dos favoritos para o armazenamento de feijão na geladeira.

2- Ter que tomar remédios em gota

Fonte: Reprodução

Em grande parte das vezes possuindo um sabor amargo e nada gostoso, os remédios em gotas marcaram a vida de milhões de crianças ao redor do mundo. Obrigados a ingerir a medicação quando doentes, o gosto nada agradável de alguns deles em gotinhas seguem sendo lembrados por muitos adultos.

3- Perder a mãe ou o pai em questão de segundos

Nove em cada dez crianças no mundo já perderam seus pais, responsáveis ou acompanhantes durante um passeio. Dotados de uma falta de atenção típica da idade e vendo tudo de baixo, muitas crianças já se perderam dos pais enquanto passeavam e algumas delas até mesmo já deram a mão e chamaram de pai ou mãe algum estranho na rua.

4- Ter que arrumar o quarto para poder sair

Fonte: Reprodução

Sofrendo uma espécie de chantagem por parte dos pais, muitas crianças só tinham permissão para sair ou brincar com um amigo após realizar as tarefas escolares, bem como as de casa, estipuladas por seus responsáveis. Obrigados a manter seu espaço em ordem, muitos nutrem mania de arrumação por conta das diversas vezes em que foram instruídos a arrumarem seus quartos.

5- Ser chamado a atenção na frente do amigo

Aprontando todas na companhia dos amigos, muitos meninos e meninas foram chamados a atenção e ainda que o tempo tenha passado, eles não se esquecem do ”mico” pago na frente dos amigos, ao verem suas mães gritando seus nomes, bem como dando ordens enquanto brincavam.

log in

reset password

Back to
log in