Animais incrivelmente raros espalhados ao redor do planeta


Raramente nos deparamos com animais realmente exóticos. Acostumados com o que a televisão exibe em seus programas, ao vermos um bicho desconhecido, de formas e cores impressionantes, a primeira coisa que vem à nossa cabeça é sobre a veracidade da existência de tal animal, não é mesmo?

Alguns deles são tão raros, que mal puderam ser catalogados, outros, por sua beleza, lendas e mitos que os rodeiam, já estão a beira da extinção, muito antes de se tornarem populares mundialmente.

Mesmo assim, organizações e pessoas apaixonadas pela fauna marinha e terrestre, lutam diariamente para mantê-los a salvo e “no mapa”.

Incríveis animais raríssimos que foram encontrados espalhados pelo planeta

Dragão azul ou Glaucus atlanticus

Foto: Reprodução

Este aqui quando ficou “famoso” na internet, virou objeto de desejo de muitas pessoas que acreditavam ser possível ter um desses em casa, como qualquer outro bichinho de estimação. Apesar de lembrar uma espécie de réptil marinho de filmes de ficção científica, este espécime é uma rara lesma-do-mar pelágica. Sendo bem pequeno, o maior exemplar registrado até os dias de hoje media cerca de 6 milímetros e se popularizou na web após um internauta da Austrália publicar uma foto.

Esfinge de Morgan

Foto: Reprodução

Se alimentando de maneira similar a de um beija-flor, esta espécie de mariposa é encontrada exclusivamente em Madagascar. De beleza que confunde, ora por lembrar uma borboleta, ora por se parecer com um pássaro, a Esfinge de Morgan possui leveza e delicadeza dignas da raridade que possui.

Umbonia Spinosa

Foto: Reprodução

“Primas” das sonoras e já conhecidas cigarras, a Umbonia possui intrigante beleza. Para escapar de seus predadores naturais, se disfarçam de espinhos em árvores, arbustos e em plantas diversas, que desistem do bote pensando nas consequências que um real espeto poderia causar. Além de belas, inteligentes.

Porco-do-mar

Foto: Reprodução

Deixando o nome popular de lado, ele, na realidade é um pepino-do-mar. Habitante das profundezas do oceano, este carinha se sente à vontade em incríveis 6 mil metros abaixo da superfície marinha.

Diabo Espinhoso

Foto: Reprodução

Pela foto, conseguimos imaginar o por quê do nome. Embora pequenino, este réptil australiano possui fêmeas maiores que os machos, o que é contrário à maioria das espécies. Assim como os já conhecidos e amados camaleões, os Diabinhos controlam a coloração de sua pele em busca de camuflagem e lei da sobrevivência.

Sapo-Roxo

Foto: Reprodução

Considerado por muitos estudiosos como “fóssil vivo”, o sapo roxo também é uma das criaturas mais raras que são encontradas no surpreendente Sul da Índia. De acordo com especialistas, este bicho existe há mais 100 milhões de anos. Com capacidade de ficar escondido no solo por até duas semanas seguidas, este animal costuma vir à tona somente para acasalar. Apesar de muito antigo, sua primeira aparição registrada foi no ano de 2003.

Narval

Foto: Reprodução

Típico do Ártico e de tamanho nada expressivo, o Narval é uma espécie de baleia dentada que mais se parece com um unicórnio marinho. Com um dos maiores caninos já documentados, sua beleza e peculiaridade encantam à todos que o vêm, sendo que muitos, desacreditam em sua existência. Alguns imaginam que esta imensa lança é um chifre, mas na realidade, é um dente.

Tubarão Duende

Foto: Reprodução

A aparência desse companheiro assusta e parte da explicação, se deve à absurda profundidade em que eles são encontrados. Localizados em locais estratégicos no Pacífico, Índico e Atlântico, os Tubarões Duendes se alimentam com mais frequência de lulas, camarões e demais moluscos.

Peixe-Morcego

Foto: Reprodução

Finalmente um brasileiro na lista. Conhecido popularmente como peixe-de-batom pelos internautas, são bem pequenos e se alimentam de peixes menores ainda. Apesar da cara de quem “comeu e não gostou”, ele é completamente inofensivo e pode ser encontrado nas águas rasas da costa brasileira.

log in

reset password

Back to
log in